Oi, gente!!! Como vocês estão? 🙌🏻

 

Com certeza com vontade de aperfeiçoar o conhecimento em Redação, disciplina fundamental na vida de qualquer aluno tanto para aprovação no vestibular quanto para uma boa comunicação na vida. Pois é! REDAÇÃO é vida! Quando entendemos isso, o ato de escrever se torna mais leve e fácil. Se vocês ainda não acreditam, eu vou provar que é a mais pura verdade! Vamos lá? 💪🏻

 

verdade com obama

 

Grande parte dos alunos tem medo de escrever, e muitos acham extremamente difícil iniciar o texto. Hoje falaremos sobre a INTRODUÇÃO e vamos provar que não é tão difícil assim.

 

Começar bem a redação é fundamental para fazer um bom texto por completo. Isso porque a INTRODUÇÃO é o cartão de visitas da sua produção. É a porta de entrada para motivar o interesse pela sua redação. Por esse motivo, apresentar um conhecimento de mundo particular, que tenha relação com o tema, é fundamental para tornar seu texto chamativo e intrigante para o leitor/corretor.=

 

Usar seu conhecimento de mundo, ou repertório sociocultural, deve ser algo que transmita tranquilidade e, por isso, vocês devem começar a pensar o mundo de forma diferente. Se vocês gostam de esportes, por que não usar isso a seu favor? Se gostam de história, cinema, música, poemas, filosofia, artes, sociologia, não importa a área, apliquem o que vocês têm de bagagem no seu texto. Viram como é incrível?! Dá para usar aquilo do próprio cotidiano na redação!

 

Entendam que uma “mala cheia” fará com que vocês estejam preparados para qualquer tema que possa cruzar seu caminho. Daí vai uma dica muito importante: ampliem seu conhecimento de mundo! Leiam, pensem, debatam, façam conexões e apliquem tudo isso no seu texto.

 

explosao de ideias

 

Muitos de vocês têm conhecimento de diversas áreas, mas não sabem como aplicá-lo no texto, por esse motivo estou aqui. É preciso entender o tema para puxar da bagagem uma peça que caiba direitinho na situação adequada. O repertório sociocultural, que torna a sua introdução criativa e atrativa, deve ser usado no início do seu parágrafo e deve ser seguido de uma contextualização, em que vocês relacionarão o conhecimento de mundo ao tema, apresentando uma relação direta que mostre semelhança ou diferença. Observem o exemplo a seguir:

 

Amanda-nota-1000-redacao

 

No fragmento da introdução em análise, é fácil observar que a aluna escolheu um repertório histórico, fez uma alusão e relacionou um determinado período do passado ao momento atual, mostrando semelhança entre eles. Todos nós estudamos o Feudalismo na escola, mas será que todos pensam nesse assunto para relacioná-lo à falta de democratização ao acesso ao cinema no Brasil? A resposta é “não”. Ela mostra o quanto pensar sobre o mundo é importante para que escrever também se torne mais fácil. 

 

O próximo passo para uma excelente introdução é a apresentação da TESE. Esse espaço é destinado à sua defesa sobre o tema, por isso é importante usar as palavras-chave na construção dessa frase. Veja como a aluna fez isso no fragmento anterior quando afirmou que “… no contexto brasileiro contemporâneo, o cinema é um dos inúmeros meios de democratizar a cultura, mas ainda é ‘feudalizado’, ou seja, não oferece um acesso democratizado”. A Tese é fundamental e essencial no seu primeiro parágrafo do texto, pois ela faz uma apresentação do que será defendido e abordado em toda a redação.

 

Para fundamentar a sua tese, é relevante selecionar duas causas que motivam o assunto em análise. São essas duas problemáticas que apoiarão sua tese e ajudarão no desenvolvimento dos próximos parágrafos do texto, o D1 e o D2. Observem as problemáticas apresentadas pela aluna Amanda Rocha na sua introdução:

 

teledramturgia-destaque-redacao

 

Observem, também, que os dois problemas escolhidos ajudam a defender a ideia de que o acesso ao cinema é feudalizado e não democratizado, já que a distância das salas de cinema, que não estão próximas de todos, principalmente dos menos favorecidos, e os altos preços dificultam esse acesso ao cinema. Analogia boa, né? Viram como os dois argumentos escolhidos dão base à tese?

 

sim-comcerteza-yes

 

INTRODUÇÃO ROTEIRO

            “Introdução roteiro” é o tipo de introdução que acabamos de analisar, pois ela ajuda e orienta o leitor a entender o que será abordado ao longo de todo o texto já no primeiro parágrafo, o que facilita a compreensão, a fluidez na leitura e a correção da redação. Veja com atenção como a introdução de Amanda antecipa e orienta os parágrafos seguintes, mostrando como o planejamento que ela fez do seu texto foi eficiente e contribuiu para que ela conquistasse a nota 1000 na redação do ENEM, algo cada vez mais difícil nos últimos anos ☹️.

 

  •  Introdução roteiro por Alusão Histórica de redação nota 1000

 

A construção dos feudos, muros que delimitavam uma determinada área no período da Idade Média, segregou milhares de pessoas e impossibilitou o acesso a bens que somente a nobreza podia usufruir. Semelhante a essa época, no contexto brasileiro contemporâneo, o cinema é um dos inúmeros meios de democratizar a cultura, mas ainda é “feudalizado”, já que grande parte da população continua alheia a esse serviço. Então, tanto a concentração das salas de teledramaturgia em regiões mais desenvolvidas economicamente, quanto os exorbitantes preços dos ingressos e alimentos, vendidos com exclusividade pela empresa proprietária, mutilam a cidadania e consagram importantes simbologias de poder. 

 

Nessa perspectiva, a cultura é imprescindível para a identidade de um povo e, indubitavelmente, o cinema é uma fundamental ferramenta de inclusão e de propagação de valores sociais. Entretanto, de acordo com o geógrafo Milton Santos, no texto “Cidadanias Mutiladas”, a democracia, extremamente necessária para a fundamentação cultural do indivíduo, só é efetiva quando atinge a totalidade do corpo social, ou seja, na medida em que os direitos são universais e desfrutados por todos os cidadãos. Dessa maneira, a concentração das salas de cinemas em áreas com alto desenvolvimento econômico e o alheamento de milhares de pessoas a esse serviço provam que não há democratização do acesso à cultura cinematográfica no Brasil, marginalizando grande parcela da sociedade desprovida de recursos financeiros.

  

Outrossim, os preços abusivos de ingressos, a divisão das salas em categorias de conforto e a proibição de entrada de bebidas e alimentos, que não sejam vendidos no estabelecimento, dividem, ainda mais, a sociedade. Isso pode ser explicado pelo teórico Pierre Bourdieu, o qual afirma que todas as minúcias de um indivíduo constituem simbologias que são constantemente analisadas pelo corpo social, isto é, o poder de compra, as características pessoais e o acesso a bens e serviços refletem quem é o homem para outrem. Dessa forma, o alto custo praticado pelas redes cinematográficas violenta simbolicamente aqueles que não conseguem contemplar as grandes telas e aumenta a desigualdade entre os brasileiros.

(…)

 

Agora vocês estão prontos para fazer uma introdução show sem medo! Arrasem! ✨

 

diversao-festa-party

 

Para aprender mais, fiquem coladinhos aqui com a gente!! 😊

Comentários