enem tecido conjuntivo

Oi, gente, e aí?! Como foi o resultado do simulado de vocês? Hoje temos assunto de Biologia, da nossa maravilhosa professora Milena Maia (aiiiiiin ❤❤) e falaremos sobre Tecido Conjuntivo que é caracterizado por apresentar células (de diferentes tipos) imersas em uma grande quantidade de substância intercelular (matriz).

 

A matriz é composta por uma substância amorfa, constituída por água, polissacarídeos, glicídios e proteínas, e por fibras, que podem ser de três tipos:

 

  • Fibras Colágenas: Formadas pela proteína colágeno, são resistentes à tração, podendo ocorrer em feixes espessos.

 

  • Fibras Elásticas: São mais estreitas, podendo ter ramificações. São formadas pela proteína elástica e apresentam muita elasticidade.

 

  • Fibras Reticulares: Formadas pela proteína reticulina, são as mais finas, podendo também ser ramificadas. Apresentam-se entrelaçadas, formando uma espécie de rede.

 

As células do tecido conjuntivo são derivadas de células embrionárias da mesoderme, chamadas células mesenquimais, que se espalham por todo o corpo e se especializam. Podemos encontrar vários tipos:

 

  • Fibroblastos: Células alongadas e muito ramificadas, responsáveis pela formação das fibras dos polissacarídeos da matriz. No citoplasma apresentam muitas mitocôndrias, ergastoplasma e complexo de Golgi muito desenvolvidos. No seu estágio imaturo (inativas) são menores, menos ramificadas e com menos mitocôndrias, ergastoplasma e complexo de Golgi menores, sendo chamadas fibrócitos. Nos processos de cicatrização, pode haver transformação de fibrócitos em Fibroblastos.

 

  • Leucócitos: Glóbulos brancos do sangue que deixam os vasos sanguíneos através do processo chamado diapedese, e penetram nos outros tecidos conjuntivos, principalmente em áreas infectadas. Os leucócitos mais frequentes são os eosinófilos e os linfócitos. Os primeiros fagocitam certos invasores e os segundo produzem anticorpos.

 

  • Macrófagos: São células grandes, de formato irregular. Apresentam intensa síntese proteica, complexo de Golgi bem desenvolvido e muitos lisossomos, além de um grande número de microtúbulos e microfilamentos, o que caracteriza uma célula com alta capacidade fagocitária. Atuam juntamente com os linfócitos fagocitando invasores nos tecidos conjuntivos. Quando não estão ativos apresentam-se menores e fusiformes, sendo chamados de histiócitos. Os macrófagos são originados dos monócitos, glóbulos brancos que saem por diapedese dos vasos sanguíneos.

 

  • Mastócitos: Células grandes, ovoides ou arredondadas. Apresentam citoplasma rico em grânulos de heparina, um anticoagulante, e histamina, importante na dilatação e no aumento de permeabilidade dos vasos sanguíneos.

 

  • Plasmócitos: Células ovoides, com ergastoplasma bastante desenvolvido. São os principais produtores de anticorpos do tecido conjuntivo. São derivados dos linfócitos.

 

  • Células Adiposas: São células arredondadas que armazenam grande quantidade de gorduras no seu interior. Ocorrem isoladamente, em pequenos agrupamentos ou em grandes aglomerados formando o tecido adiposo.

 

  • Células Adventícias: São células mesenquimais indiferenciadas, que têm a capacidade de originar as demais células do tecido conjuntivo, com exceção dos leucócitos, macrófagos e plasmócitos.

 

O tecido conjuntivo desempenha várias funções no organismo:

 

– Preenchimento de espaços e ligação dos tecidos

– Sustentação (ósseo e cartilaginoso)

– Transporte e nutrição (sangue)

– Defesa

– Armazenamento

– Cicatrização

 

Podemos classificar os diferentes tipos de tecidos conjuntivos, de acordo com a consistência da matriz e a função desempenhada:

 

I – Tecido Conjuntivo Propriamente Dito

enem tecido conjuntivo

É o principal tecido conjuntivo de preenchimento e de ligação. De ampla distribuição no organismo, é encontrado abaixo do epitélio, com a função de sustentar e nutrir o tecido epitelial.

 

É encontrado também ao redor dos órgãos, músculos, nervos e vasos sanguíneos, com função de proteção mecânica e ligação dos diferentes tecidos.

 

É caracterizado por apresentar todos os tipos de células, imersos em grande quantidade de substância intercelular, bastante viscosa, formada principalmente pelo ácido hialurônico (um polissacarídeo).

 

Dependendo da quantidade de fibras, o T. C. P. D. pode ser frouxo ou denso.

 

No T. C. P. D. frouxo, existem menos fibras, em iguais proporções, frouxamente entrelaçadas. É um tecido delicado e flexível.

enem tecido conjuntivo

No T. C. P. D. denso, predominam as fibras colágenas, e entre as células, os fibroblastos. São muito mais resistentes que o frouxo, sendo encontrado na derme (não modelado) e nos tendões (modelado).

 

II – Tecido Conjuntivo Reticular

 

Existe grande quantidade de fibras reticulares envolvendo as células. Também é denominado T. C. hematopoiético, pois é ele que origina as células do sangue.

 

Ocorre nos nódulos linfáticos, amígdalas, adenoides, baço e timo, recebendo o nome de tecido linfoide e na medula óssea vermelha, recebendo o nome de tecido mieloide.

 

O primeiro é rico em linfócitos enquanto no segundo existem as células precursoras de hemácias, leucócitos e plaquetas.

 

Que assunto ótimo, né!? Lembre que Histologia Animal é uma das matérias mais cobradas no Enem.

E para você que chegou até aqui, tem um cupom de 20% off à sua espera.

Clique no botão abaixo e garanta esse descontão em todos os planos.

cupom-desconto-20-porcento

 

Comentários