assinatura

 

Olá, pessoal! Tudo bem com vocês? Espero que sim!!!

 Hoje vamos pensar um pouquinho sobre ele… o temido REPERTÓRIO SOCIOCULTURAL!

 Ao contrário do que muitos pensam, é muito fácil conseguir um pra chamar de seu. Sabia? Até vários, na verdade! Quer saber onde? Então vem comigo!

 

 

REPERTÓRIO = CONHECIMENTO

O repertório sociocultural faz parte do que chamamos de conhecimento de mundo, isto é, todo o saber que acumulamos no decorrer da vida.

Mas calma aí! Não pode ser qualquer um.

Todo mundo sabe (ou deveria saber, rs) que a terra é redonda, né?! Então está liberado usar isso na redação? Bem, não é exatamente assim. Você até pode usar, DESDE QUE diga quem foi o cientista que disse isso, ou qual estudo provou isso.

Parece difícil?

Então vamos simplificar!

Sabe aquela aula de Filosofia de toda semana na sua escola? Ela está cheeeeeia de repertórios pra você. As ideias filosóficas são um tipo de conhecimento de mundo que pode ser usado para embasar a sua argumentação e ajudar a sustentar o seu ponto de vista.

Claro que você não pode se esquecer de dar o crédito ao filósofo ou simplesmente à grande área do conhecimento, que é a própria Filosofia.

Gosta das aulas de História e de Sociologia? Pois agora vai gostar mais ainda: elas podem ser suas melhores amigas na hora de escrever a redação.

É que o Enem ama quando você faz referências a momentos históricos, como o Período Colonial e a Revolução Industrial, e quando traz uma citação daquele sociólogo que foi tão importante para a construção das ideias do mundo, como seu prof ensinou.

Pois é! As aulas que você tem na escola servem para muito mais do que passar de ano! Isso também vale para aqueles textos que seu professor de Língua Portuguesa lhe apresenta, os conhecimentos de Geografia, Biologia e por aí vai…

 

ALÉM DA ESCOLA

Ah, mas os repertórios não estão apenas na escola! Sessão pipoca é uma ótima pedida.

Toda vez que você for assistir a um filme, uma série, uma animação ou um documentário, lembre-se: ele pode ser o repertório de que você estava precisando. Nada melhor do que encher a bagagem de conhecimento se divertindo, né?!

E não vá pensando que, para ser útil, precisa ser uma obra super em alta ou ser algo mirabolante. Nada disso! Mesmo aquelas que todo mundo já está cansado de ver, como os seriados Chaves, Todo mundo odeia o Chris e Um maluco no pedaço, servem muito bem. Se for pertinente ao tema e você relacionar a ele direitinho, está perfeito.

Se não sabia, agora você tá sabendo!

 

 

Agora, responda-me uma coisa: suponhamos que estão você e sua família assistindo à TV aberta numa segunda-feira à noite. A novela está ótima, mas aí chega o jornal. O que você faz? Levanta e vai ver os stories no Instagram ou fica e assiste?

Bem, devo dizer que, se levanta, está perdendo metade do repertório sociocultural que poderia adquirir. Isso porque a novela já é uma ótima fonte deles, mas o jornal, apesar de não ser tão divertido, também é.

As notícias, no geral, podem ser utilizadas como exemplos para as problemáticas discutidas em sua redação, e é imprescindível colocar a sua fonte, que pode ser um jornal que passa na TV e também um site de notícias que você encontra na internet.

Sabe aquela página cheia de manchetes que se abre no nosso navegador? Ali podem estar dados estatísticos, notícias e informações muito úteis para a sua redação.

 

CALMA QUE TEM MAIS!!!!

Mais uma dica… esta vai lhe surpreender!

 

 

Outra fonte para um bom repertório é nosso querido e velho dicionário, que às vezes fica lá no fundo da estante por conta da facilidade que hoje temos para encontrar o significado de uma palavra; afinal, basta apenas uns toques na telinha. Mesmo assim, fica aqui o lembrete: quando aparecer uma palavra-chave mais complicadinha ou uma cujo conceito seja mais profundo, faça uma busca no dicionário e use a definição dada por ele como repertório (com a referência, já sabe, né? haha). 

 

 

E já pensou se você pudesse usar uma música de sua banda favorita na redação? Bem, vamos tirar o SE dessa história, porque você pode!

 Darei um exemplo: acho que todo mundo já ouviu aquela música que diz assim: “Quando olhei a terra ardendo/ Qual fogueira de São João/ Eu perguntei a Deus do céu, ai/ Por que tamanha judiação”. Você já?

Então: desde o antigo arrasta-pé até o hip hop, a música é terra fértil para se fazerem comparações com problemáticas atuais. Se você quisesse falar sobre o aquecimento global, por exemplo, a música “Asa branca”, de Luiz Gonzaga, poderia servir de analogia. E, neste campo, as possibilidades são inúmeras…

 Que bom, não é?!

 

TUTORIA DE REDAÇÃO DO EXPLICAÊ!!!!!

Chegamos ao final do nosso blog, pessoal! Espero que seu olhar tenha ficado ainda mais atento a todos os repertórios que o nosso dia a dia nos apresenta sem que percebamos. 

Ainda precisa de ajuda para entender como captar e aplicar suas referências? Na Tutoria de Redação com Cainã, você vai conhecer suas habilidades, entender suas dificuldades e traçar a melhor estratégia para passar em qualquer vestibular do país. 

Clique aqui e descubra como a Tutoria vai garantir sua nota 1000. 

Bons estudos e até a próxima!

Comentários